27 mar 2018

Festival de música, dança e poesia promovido pelo Avançar movimentou o Bairro da Paz

Com o objetivo de estimular a formação artístico-cultural, evento foi realizado domingo (25) na sede do Programa mantido pela Santa Casa da Bahia

Diferentes manifestações artísticas em um só evento marcaram a 2ª edição do Festival Dança, Música e Poesia, que foi realizado no último domingo, 25 de março, no Bairro da Paz. O evento foi organizado pelo Programa Avançar – Centro de Referência em Promoção Social e Capacitação, mantido pela Santa Casa da Bahia. A realização desta edição do festival, integra a programação prevista no Edital Boca de Brasa, da Fundação Gregório de Mattos, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult).

O Festival tem o objetivo de catalogar e estimular o cenário cultural do Bairro da Paz e de comunidades vizinhas, revelando novos artistas nas áreas de música, literatura, teatro, dança e artes visuais, além de permitir um intercâmbio de ideias e experiências entre os participantes.

Além dessas apresentações, que foram avaliadas por um júri composto por especialistas de cada área, o evento contou ainda com exposição de arte e batalha de MC’s, com versos e rimas improvisados pelos concorrentes, que foram julgados pelos espectadores.

 

Sobre o Programa Avançar

Fundado pela Santa Casa da Bahia em 2009, o Programa Avançar oferta gratuitamente à comunidade do Bairro da Paz programas e projetos profissionalizantes, de promoção social, protagonismo juvenil e incentivo à cidadania. Cursos de informática, desenho, aula de música e capacitação profissional em diversas áreas compõem a grade de iniciativas desenvolvidas no local, com foco em crianças, jovens e adultos.

 

Sobre o Edital Boca de Brasa

 Promovido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), o concurso visa à descentralização do acesso a atividades culturais em Salvador e tem como público alvo instituições do terceiro setor com finalidade cultural, como ONGs, escolas de capoeira, bibliotecas comunitárias, associações de bairro, agremiações musicais e grupos de teatro com sedes próprias, Terreiros de Candomblé e outras entidades religiosas.

 

Fotos: Ademir Leal e Carlos Santos