29 jul 2019

Bairro da Paz recebe programação em homenagem ao Dia dos Avós com teatro e oficina

Ação faz parte do calendário de atividades socioeducativas do Museu da Misericórdia

Dez netos e quatro bisnetos fazem parte da vida de dona Raimunda, uma avó de 74 anos que afirma fazer tudo por eles. Toda essa dedicação será celebrada no Dia dos Avós, comemorado na próxima sexta-feira, 26. Para tornar esse momento ainda mais especial, o Museu da Misericórdia irá promover uma série de atividades lúdicas durante esta e a próxima semana. No dia 31 de julho, Dona Raimunda estará presente no evento promovido para avós do Bairro da Paz, a partir das 14h.

A programação consiste na apresentação de um teatro de fantoches que vai retratar a relação entre avós e netos. O roteiro também vai trazer curiosidades em torno do Dia dos Avós. Em seguida, o grupo vai participar de uma oficina de colagem para reproduzir azulejos do século XIX, como encerramento do momento de integração entre os participantes. “Importante reconhecermos a importância, e muitas vezes protagonismo, dos avós nos núcleos familiares. Eles costumam ser responsáveis pela pertença e raízes fincadas das famílias”, afirma a pedagoga do Museu da Misericórdia, Lúcia Bárbara.

Esta e outras iniciativas fazem parte do calendário do setor socioeducativo do Museu da Misericórdia, que desenvolve atividades com o objetivo de aproximar o espaço cultural da comunidade. “Quando o público não pode vir ao museu, levamos o museu até ele, como faremos no Bairro da Paz no dia 31”, conta a pedagoga.

Avó amorosa e admirável

 Moradora do Bairro da Paz há mais de 30 anos, Raimunda Gonçalves já foi cuidadora, vendeu acarajé, trabalhou como doméstica e hoje é pensionista. Apaixonada por dançar, ela pratica esta e outras atividades no grupo ‘Qualidade na Terceira Idade’, projeto mantido pela Santa Casa da Bahia no Bairro da Paz. A iniciativa é voltada para o desenvolvimento do intelecto e da autoestima de idosas. Uma vez por semana, sempre às quartas-feiras, das 14h às 16h, dona Raimunda participa das oficinas gratuitas de artesanato, culinária, fisioterapia e capoeira, entre muitas outras, oferecidas no projeto.

Como avó, dona Raimunda é vista como uma mulher admirável. Essa é a visão que uma de suas netas, Leilane, tem. Com 22 anos, ela é estudante de Pedagogia. “Minha avó foi, e ainda é uma referência de mulher para mim, uma guerreira que sempre me ajudou e apoiou. Me tornei o que eu sou hoje graças aos seus conselhos, ela é muito amorosa e sempre disposta a ajudar toda a família, é muito alegre e sorridente, nada consegue tirar o bom humor dela, está sempre feliz e de bem com a vida”, elogia a neta.

Programação Completa

 – 25 de julho, 14h, no Museu da Misericórdia: avós do Centro Social Urbano Fonte de Alegria

– 26 de julho, 8h30, no Museu da Misericórdia: avós do Instituto Kardecista

– 29 de julho, 14h, no Museu da Misericórdia: avós do Instituto Kardecista

– 31 de julho, 14h, no Bairro da Paz: avós do projeto Qualidade na Terceira Idade